Arquivo da categoria: baikonur

Novo cosmódromo Vostochny pode ameaçar o futuro de Baikonur.


Lançamento de um foguete a partir do cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão.

Os complexos de lançamento e técnico do novo cosmódromo Vostochny na região de Amur serão entregues para ajustes em 2014. O Vostochny será usado como base de lançamento para o complexo Angara, que está sendo projetado. Com isto fica sob questão o futuro de Baikonur, sobre o qual se pronunciaram reiteradas vezes com inquietação representantes do Cazaquistão.

O cosmódromo Vostochny, cuja construção começou ativamente em 2011, deverá estar totalmente pronto para o primeiro lançamento até 2015. Planeja-se que o primeiro lançamento do cosmódromo, em 2015, será o do foguete portador Soyuz-2, que depois passará por testes em Plesetsk. Em seguida deverá sair do Vostochny o Angara. E aqui surgem alguns problemas.

A família dos foguetes-portadores Angara, que inclui várias modificações para diversas cargas, esta sendo elaborada desde 1995. O Centro Espacial Khrunitchev é o principal projetista e fabricante. Agora planeja-se que o primeiro lançamento do foguete-portador do cosmódromo Plesetsk deverá ser em 2013. Mas no final de outubro foi cancelado o lançamento do foguete portador KSLV-1 coreano, cuja primeira fase foi criada no Centro Espacial Khrunitchev e é uma variação da primeira fase do Angara.

O comunicado do serviço de imprensa da Agência Espacial Russa diz que na preparação para o lançamento foram reveladas observações sobre os sistemas de bordo da primeira fase. O KSLV-1 foi retirado do complexo de lançamento e voltou para o complexo de montagens e testes. Desde então não chegam informações sobre a nova data de lançamento. O KSLV-1 teve lançamentos fracassados já em 2009 e 2010 em virtude de falhas no trabalho de elementos sul-coreanos do foguete. Os céticos duvidam de que depois dos adiamentos coreanos, os projetistas conseguirão manter o prazo declarado do primeiro lançamento para 2013. Apesar de não existir a opinião de que o defeito descoberto ajudará a evitar problemas com o lançamento nacional, que desse modo é até mesmo vantajoso para a Rússia.

Deposita-se grandes esperanças no Angara. Ele não apenas deverá substituir o pesado Proton, como foguete portador mais seguro (o Angara funciona com oxigênio e querosene) mas no futuro tornar-se a base do programa lunar. Em setembro o Centro Espacial Khrunitchev ganhou o concurso para a preparação de projetos de novo foguete portador pesado, que pode ser usado para voos pilotados à Lua e também a estações orbitais próximas da Terra. Provavelmente o Centro Espacial será o elaborador de todo o projeto.

Desse modo o cosmódromo Vostochny e o foguete portador Angara podem se tornar os novos elementos-chave do futuro programa espacial da Rússia. Mas ele por enquanto não está concluído. A estratégia de desenvolvimento da cosmonáutica russa vai até 2030, mas nela indicam apenas as orientações gerais de desenvolvimento e não lançamentos concretos.

No entanto a construção do Vostochny preocupa muito o Cazaquistão. Planejava-se que o local principal de lançamento do Angara seria o complexo de foguetes cósmicos Baiterek no Baikonur, iniciativa conjunta russo-cazaque. Entretanto, os prazos de sua construção são adiados sempre. Isto, em face da ativação dos trabalhos no Vostochny, parece haver uma perda de interesse por Baiterek. E no futuro – por Baikonur.

Maquete mostra configuração do cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão. foto: maillist.ru

Entende-se porque Baikonur não é um cosmódromo cômodo para a Rússia. As causas são claras – é território de outro Estado, o crescente preço do aluguel, a dependência da situação política.

Mas programa espacial não é apenas cosmódromo. Baikonur foi inserido no programa espacial anterior, e o programa foi feito considerando essa base de lançamentos. O Vostochny e Angara são novas peças nessa construção. Em breve deverá ser decidido o que se poderá ser feito delas.

Autora: Olga Zakutnaya

fonte: http://portuguese.ruvr.ru/2012_11_11/cosmodromo-baikonur-ou-vostotchni/