Irã vai enviar soldados e atiradores especiais para a Síria.



COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

O vice-chefe das Forças Terrestres do Exército iraniano, general Ali Arasteh disse na quarta-feira, citado pelo jornal Al Akhbar, que o Irã planeja enviar tropas e franco-atiradores de operações especiais para o Iraque e a Síria para ajudar as forças armadas de ambos os países a lutar contra os terroristas.

iranian forces

Arasteh, durante um discurso por ocasião da formatura dos membros das forças e franco-atiradores pertencentes à Brigada de Reação Rápida de operações especiais, disse que o Irã enviou mais conselheiros para aconselhar o Exército sírio e iraquiano na luta contra a terrorismo.

No mês passado, o vice-chefe do Estado Maior das Forças Armadas do Irã, general Massoud Alyazeri, disse que “nunca deixar as coisas na Síria ir na direção que querem os “estados párias”. Vamos tomar as medidas necessárias em tempo útil”.

Ele disse que a Arábia Saudita tinha esgotado toda a sua força na Síria e agora tem enfrentado um grande fracasso, não só naquele país, mas também no Iêmen, e acrescentou que se intervir na Síria a Arábia Saudita sofreria uma derrota ainda maior. Ele também acusou a Turquia de ser um corredor para que os terroristas e materiais destinados a eles cheguem a Síria.

Ele também observou que há uma coordenação total de posições entre Teerã e Moscow em um nível político e militar em relação à Síria e o Irã apoia a estratégia da Rússia, que é uma grande força que tem favorecido as vitórias do governo e do povo da Síria.

Geral Alyazeri disse que o Irã está totalmente pronto e disposto a se envolver militarmente na Síria se a situação exigir e que nem o governo sírio nem os seus aliados vão tolerar a soberania da Síria a ser violada.

O general também disse que o Irã busca uma solução política para a crise síria e não está interessado em uma escalada da guerra, mas “infelizmente, nos últimos dias tenho ouvido do governo saudita, que está disposto a realizar uma escalada e enviar tropas para a Síria. Eles enviaram aviões para a Turquia.”

Assim, se uma solução política não pode ser alcançada, então o Irã não vai permitir que o governo sírio caia porque se isso acontecer, então haveria um governo em Damasco aliado com o Estado Islâmico ou com países que promovem o extremismo e o terrorismo, o que é totalmente inaceitável para Teerã.

Se por algum motivo o regime saudita ou turco decidir tomar uma escalada da situação e usar a força e invadir o território da Síria, países que estão alinhados com o governo sírio vão reagir. Eles não vão se sentar e assistir o abate de milhares de pessoas, disse o general.

Transporte aéreo.

De acordo com várias fontes, uma ponte aérea entre a Síria e o Irã já começou a mover tropas e sistemas de mísseis sofisticados iranianos na frente de Aleppo, na Síria.

O Irã também enviou aviões para a Síria lutando ali contra os grupos terroristas.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA