43 civis mortos pela coalizão internacional liderada pelos EUA nos ataques aéreos em Raqqah.



A televisão estatal síria disse que pelo menos 43 pessoas, muitas delas mulheres e crianças, foram mortas nas incursões aéreas de coalizão internacional “anti-ISIS” lideradas pelos EUA em Raqqah.

Desde ontem à noite, quando as incursões começaram, mais de 90 bombas caíram sobre Raqqah.

A maioria das mortes ocorreu depois que jatos da colisão bombardearam o edifício Al Jamil na cidade de Raqqah.

O chamado “Observatório da Síria para os Direitos Humanos”, chamado de “Observatório da Síria”, afirmou que os aviões de coalizão realizaram incursões, visando áreas na cidade de Raqqa, em conjunto com os ataques, focados em direcionar as posições do ISIS no norte da cidade, em meio a confrontos entre a coalizão conjunta, composta pelas Forças Democráticas Sírias financiadas pelos EUA e pela coalizão internacional liderada pelos EUA e ISIS nos eixos da Banda 17 e nas áreas circundantes das fazendas na aldeia de Hittin.

De acordo com várias estimativas, cerca de 110 civis foram mortos nas incursões da coalizão internacional dirigidas pelos EUA desde o início de maio.

No início desta semana, milhares de terroristas do ISIS começaram a deixar Raqqah para se dirigirem para o sul em direção aos campos de batalha nas áreas circundantes de Deir Ez Zour e Palmyra.

Algumas fontes afirmam que o ISIS fez um pacto secreto com as Forças Democráticas Sírias, financiadas pelos EUA, quando o movimento subitamente veio à conveniencia enquanto o Exército sírio fez grandes avanços contra o ISIS, algo que visivelmente perturbou os funcionários dos EUA.


Autor: Al Mayadeen

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: fort-russ.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-5j1

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA