Sobre políticos: o que o governo está fazendo é pior do que você imagina.


Não importa o quão paranóico você é, ou se acredita ou não em conspiração, o que o governo está fazendo é pior do que você imagina.

Mas você vai ficar esperto já depois de ler até o final o que vou contar, de modo bem fácil de entender.

Um político para vencer fácil uma eleição precisa convencer muita gente a votar nele, e não pode contar como consegue isso.

E como consegue é porque recebe muito dinheiro para sua campanha. De quem aparecer com rios de dinheiro oferecendo a ele.

Pode ser o dono do mercadinho, mas pode ser o cara que não cumpre as regras, por exemplo um traficante – é claro que não é só isso, mas vamos continuar sem complicação.

E como mercadinho não dá dinheiro, porque o dono paga taxas ao governo e não consegue ficar rico trabalhando se é cidadão de bem, o governo que também não segue as regras, deixa o cara que não cumpre as regras ficar rico e depois recebe dinheiro desse cara para vencer a eleição.

Quando surgem as vagas para os cargos comissionados,
o cara que não cumpre as regras vem cobrar o político
que fica comprometido sob a pena de perder a própria vida.

A cada eleição o número desses cargos aumenta, seus salários também.

O político fica bem com o cara que não cumpre as regras e promete não achatar mais ainda e atrasar os pagamentos dos funcionários concursados, que em sua maioria recebem bem pouco e estão perdendo seus direitos pois o governo precisa pagar os amigos da campanha.

A população está preocupada com o paredão no Big Brother, mesmo sem ter emprego, sem ter médico. Não sabe escrever e nem fazer conta. Não percebe que a sociedade está sendo nivelada para que TODOS sejam assim como eles sempre foram.

Precisaríamos, para compensar tamanha falta de capacidade, de muita união e amor ao próximo para reverter o errado em certo, para desfazer esse mundo construído sem a participação da maioria, mas que está fazendo ainda mais poucos dominarem sobre muitos.

É por isso que falta tudo para as pessoas. Porque elas não estão entendo as coisas, não sabem fazer as perguntas certas e não conseguem cobrar os políticos e obter sucesso.

A população não conhece seus políticos, não sabe como pensam e como são inimigos do povo.

E isso acontece porque acreditam em coisas como ‘democracia’ e ‘justiça para todos’ e ‘todos são iguais perante a lei’.

O sentido dessas palavras não tem significado para a população, mas há cura para tudo isso e é:

Não deixar o político enganar,
Nunca reeleger um político,
Votar sempre em novas pessoas.

Pense nisso, um político de mãos e língua amputadas não existe, essas são suas ferramentas. Suas armas mais eficientes são promessas e mentiras, porque o povo gosta de ouvir.

O Governo não pode combater a corrupção porque a corrupção é o Governo.

A arma do povo é o conhecimento. Mas esse é o santo graal que ninguém viu, não passa no canal de televisão. Então não existe peso de conciencia nesse caso.

E como políticos não têm peso de consciencia, e caras que não seguem regras também não, juntos se fartam com a abundancia de falta de conhecimento do povo.

Mas para isso também há cura: deixe sua televisão desligada, leia mais livros, pesquise na internet sobre história, política, direito, filosofia, literatura antiga.

Converse mais com as pessoas, compartilhe seu conhecimento, para quando for cobrar do governo saber quando e como falar e não deixar mais os caras que não cumprem as regras mandar na sua cidade

E tenha certeza de uma coisa, a grande maioria das pessoas são boas só estão caladas.

Leia também: Uma antiga modalidade de crime ainda sem dispositivo legal que a tipifique: O crime da manutenção da ignorância do povo brasileiro.

Leia também: Pensamento em série: Você é quem pensa ser que é?

Publicado em dinamicaglobal.wordpress.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4O0

Acompanhe a série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA